The Rocketeer

RocketeerCDCara, Rocketeer, mano. Rocketeer. Esse personagem me lembra minha infância. E recentemente a HQM lançou um encadernado reunindo as HQs desse clássico herói. Vamos aproveitar e relembrar?

O herói foi criado no começo da década de 80 por Dave Stevens e se tornou seu trabalho mais famoso, até porque virou um (excelente) filme da Walt Disney. A HQ por si só é fantástica. Se passa na década de 20 e é infestada de referências aos heróis pulp da época, sendo a namorada do protagonista, Cliff Secord, inspirada em ninguém menos que Betty Page.

Betty

A trama é bastante simples. Cliff é um piloto de avião que acaba descobrindo um jetpack roubado e se torna um super-herói, se metendo no meio de uma disputa entre os nazistas e o FBI. Seu amigo Peave é quem lhe faz o capacete para ajudar nas manobras, mas Cliff não é um super-herói comum. Bem, ele é até certo ponto, com os clichês típicos e tudo mais, mas ele é aquele jovem egoísta, impulsivo e ciumento. Tudo o que ele quer é ganhar dinheiro e impressionar a namorada, mas ainda assim, ele tem um bom coração e você sabe que no fim ele fará a coisa certa.

The Rocketeer é uma daquelas histórias de época, ingênuas, que remetem a um tempo mágico em que tudo o que você esperava ao abrir um quadrinho era um pouco de ação e aventura. Eu o conheci primeiro pelo filme de 1991 que tem até Thimothy Dalton no papel de vilão (que daria um perfeito Tony Stark nessa época, diga-se de passagem). Mas a Editora Abril publicara a primeira história na Graphic Novel de número 12 (série esta que publicou muitos outros clássicos, como O Sombra, Dead-End e outros) e eu acabei a encontrando num sebo.

-herois_abril_etc-graphic-novel-12

Durante muito tempo e eu achei que só havia aquela história, mas agora, no encadernado da HQM, descobri que havia uma parte 2 com Cliff indo para NY atrás da namorada. E foi MUITO LEGAL descobrir que o filme tem muito mais a ver com o quadrinho do que eu imaginava, chegando a aparecer o capanga Lothar como um grande inimigo de Cliff do passado.

O filme é uma daquelas adaptações muito bem conduzidas, fiel ao quadrinho até onde é possível e adaptando o necessário. A maior mudança acaba ficando mais para o final, mas não deixa em nada a desejar e temos Jennifer Conelly como seu par romântico.

Eu era tão fã deste personagem e de Dick Tracy que cheguei a escrever uma fanfiction para o site da Quadrim em 2004. Se tiver curiosidade, baixe e leia por sua conta e risco.

Recentemente anunciaram um novo reboot/refilmagem a ser lançado pela Disney. Só de ouvir essas palavras já me dá calafrios, tendo por experiência essa onda de reboots e refilmagens de Hollywood, mas aguardemos para ver. Obrigado, HQM, por publicar esse clássico!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: